Qual escolher em 2022?

Vamos comparar o Docker e o Kubernetes para ver onde esses dois estão um contra o outro.

Também falaremos sobre algumas das alternativas às ferramentas de orquestração além do Kubernetes. Iremos mais adiante e cavaremos a comparação entre o Docker Swarm e o Kubernetes em detalhes.

O que é Docker?

Pode parecer a um olho imaturo que desenvolver um aplicativo é escrever um código forte. Mas o verdadeiro desafio está em lidar com várias linguagens, trabalhar em diferentes frameworks e gerenciar interfaces interrompidas entre as ferramentas. O Docker vem em socorro aqui!

É uma maneira que ajuda os usuários a se apossarem do aplicativo durante o desenvolvimento e o tempo de execução. Ele mitiga os problemas enfrentados durante esses estágios. Ele também ajuda a entender melhor como o aplicativo deve ser exposto à rede, gerencia o uso de armazenamento e memória e também lida com a permissão de acesso fora do aplicativo.

Para resumir, é uma maneira de fornecer um ambiente consistente em qualquer host compatível com SO (Linux ou Windows).

Recursos do Docker

  • Configuração fácil e rápida – Os códigos podem ser implantados em menos tempo com esforços mínimos
  • Aumenta a produtividade – Reduz os recursos e também é útil na rápida implantação de aplicativos.
  • Isolamento de aplicativos – Dockers usam os contêineres para executar os aplicativos. Esses contêineres fornecem isolamento para esses aplicativos.
  • Gerenciamento de segurança

Muitos aplicativos são executados no Docker.

O que é um Kubernetes (ou K8s)?

Kubernetes é uma ferramenta de gerenciamento de contêineres que automatiza a implantação.

É uma plataforma portátil de código aberto projetada pelo Google e agora gerenciada por uma base de computação nativa da nuvem. Ele ajuda na atualização dos aplicativos de maneira mais fácil e rápida, sem qualquer tempo de inatividade. Ele lida com o trabalho de agendamento de contêineres no cluster e também gerencia a carga de trabalho.

Kubernetes tem mais dois nomes – “k8s” e “Kube”.

Essa plataforma de orquestração automatiza muitos processos manuais, como implantação, gerenciamento e dimensionamento dos aplicativos no contêiner.

Recursos do Kubernetes

  • Automatiza processos manuais – Basta descrever o estado desejado usando o Kubernetes, e ele mudará a alteração existente para a desejada.
  • Balanceamento de carga – Kubernetes é bom no balanceamento de carga caso haja mais tráfego para o contêiner. Ele distribui o tráfego de rede e mantém a implantação estável.
  • Auto-cura – Esta é uma das melhores características do Kube. Ele reinicia os contêineres com falha, os substitui e também elimina aquele que não está respondendo ao padrão definido pelo usuário.
  • Orquestração de armazenamento – Os usuários podem montar automaticamente um sistema de armazenamento de sua escolha usando o Kubernetes.
  Como descobrir quem possui um site ou domínio

Docker VS Kubernetes

Docker e Kubernetes são tecnologias diferentes.

Portanto, é um tanto injusto comparar esses dois ou questionar qual deles deve ter prioridade. Esses dois não são rivais diretos. Eles estão relacionados, no entanto! O Docker é uma plataforma de contêiner, enquanto o Kubernetes é um orquestrador de contêiner para plataformas de conteinerização como o Docker.

Vamos entender isso em detalhes com a imagem abaixo.

Isso ilustra que o Docker e o Kubernetes andam lado a lado e trabalham em paralelo.

O Docker é usado para isolar seu aplicativo em contêineres, enquanto o Kubernetes é uma ferramenta de agendamento/orquestração de contêiner e usado para implantar e dimensionar seu aplicativo gerenciando vários contêineres implantados em várias máquinas host.

Vejamos algumas das semelhanças entre o Docker e o Kubernetes.

  • Ambos são atraídos por uma arquitetura baseada em microsserviços.
  • Eles são escritos principalmente em Go, o que permite que sejam enviados como binários leves.
  • Ambos usam arquivos YAML e esses arquivos são facilmente legíveis por humanos.

Preferência para Docker e Kubernetes

Se olharmos para qualquer aplicação de uma perspectiva teórica, tudo parecerá tranquilo e sem complicações. Os verdadeiros desafios só podem ser vistos após a implementação prática. Os pontos que precisam ser levados em consideração para um resultado bem-sucedido de qualquer aplicação são declarados aqui:

  • Se esta tecnologia é econômica?
  • Proporciona crescimento nos negócios?
  • Isso ajudará a reduzir o tempo de inatividade?
  • Será útil para economizar os recursos?
  • Evitará erros humanos não intencionais?
  • Aumentará a potência de computação?

Então, fora do Docker ou Kubernetes, temos que escolher um ou outro dependendo do caso de uso.

Quando escolher o Docker?

Se o seu caso de uso estiver adotando arquitetura baseada em microsserviço, você deve usar contêineres do Docker para cada microsserviço. O melhor caso de uso da plataforma de conteinerização como Docker é para arquitetura de microsserviços.

Quando escolher o Kubernetes?

O Kubernetes é uma tecnologia de evolução muito rápida devido ao recurso de sua plataforma de código aberto. Cada organização está fornecendo seus plugins em termos de serviços diferentes, como rede. O uso desses plugins, principalmente no ambiente de produção, pode causar um alto risco à Segurança.

Portanto, para proteger o aspecto de segurança, sugere-se o uso de alguma solução sólida hospedada em nuvem.

Se você não tiver um conhecimento profundo do sistema, as coisas podem facilmente quebrar. Portanto, faça sua escolha com sabedoria.

  Os hosts do Zoom podem realmente ver todas as suas mensagens privadas?

Docker vs. Kubernetes com base no caso de uso

Qual é bom em quê?

Docker: o Docker é melhor quando um usuário tem um aplicativo complexo que requer todo o encapsulamento de um pacote e configuração em um contêiner portátil.
Kubernetes: Kubernetes é bom quando você precisa ter certeza de que seu aplicativo está rodando como deveria. Caso algum contêiner não responda ou falhe, ele deve se autocurar e, assim, iniciar um novo contêiner.
Quando usar o quê?

Docker: Pode ser usado para qualquer um destes casos:

  • Se um aplicativo for adequado para contêineres
  • Se o aplicativo não requer nenhuma ou muita interface gráfica e se o aplicativo precisa ser implantado de forma consistente.

Kubernetes: Pode ser usado para o caso abaixo mencionado:

  • Quando uma organização não está comprometida com um único provedor de nuvem, usar o Kube é a escolha mais inteligente. A razão é que ele funciona da mesma forma em todos os sistemas. É por isso que é chamado de fornecedor independente.

Já que é claro que ambas as tecnologias andam de mãos dadas e correm atrás de cada uma. Então, o que está fazendo as pessoas pensarem que existe uma possível competição entre Docker e Kubernetes? A razão por trás disso é o Docker Swarm. O Docker swarm também é uma das ferramentas de orquestração de contêiner fornecidas pela Docker Inc e, portanto, o setor compara o Docker ao Kubernetes.

Alternativas do Kubernetes?

Abaixo estão algumas das ferramentas de orquestração que podem ser comprovadas como boas alternativas ao Kubernetes.

  • Enxame Docker
  • Turno Aberto
  • Mesos
  • Rancheiro
  • Amazon ECS
  • Maratona Apache
  • Nômade
  • Kontena
  • Minikube

Depois do Kubernetes e do OpenShift, o Docker Swarm é mais popular na indústria. Vamos discutir o Docker Swarm e analisar como ele é diferente e onde está em relação ao Kubernetes.

O que é Docker Swarm?

Esta é uma ferramenta de orquestração de contêiner interna desenvolvida pelo Docker para acompanhar os contêineres executados no ambiente do Docker. É usado para clustering e agendamento. Ele permite vários contêineres de gerenciamento que são implantados em várias máquinas host. Ele usa a API e a rede padrão do Docker, facilitando a inserção em qualquer ambiente do Docker.

Princípio de funcionamento do Docker Swarm

  • Compatibilidade com versões anteriores
  • Seguro por padrão com certificados
  • Arquitetura resiliente e de ponto único de falha
  • Simples, mas dinâmico, com uma experiência de usuário “apenas funciona”

Kubernetes vs. Docker Swarm

Ambas as ferramentas de orquestração oferecem muitas das funcionalidades semelhantes. A única diferença está em suas formas fundamentais de como os dois são operados. A tabela abaixo está capturando a melhor imagem de comparação.

Kubernetes
Enxame Docker
Implantação: os aplicativos podem ser implantados usando uma combinação de implantações, pods e serviços/microsserviços.
Implantação: Os aplicativos podem ser implantados como serviços/microsserviços em um cluster Swarm. Um arquivo YAML pode ser usado para indicar um multicontêiner. Além disso, o Docker Compose pode implantar o aplicativo.
Instalação: É manual no Kube. Requer planejamento adequado para fazer o Kube funcionar. As instruções de instalação podem diferir de sistema operacional para sistema operacional e de provedor para provedor.
Instalação: A instalação é ainda mais simples no Docker Swarm em comparação com o Kubernetes. Com o Docker, é necessário apenas um conjunto de ferramentas para aprender a construir com base no ambiente e na configuração.
Funcionando: É necessário conhecimento de CLI (Command Line Interface) para executar o Kubernetes acima do Docker. Para navegar dentro de uma estrutura, deve-se ter uma compreensão do Docker CLI. Em seguida, o conhecimento da infraestrutura de linguagem comum para executar esses programas.
Funcionando: Como dito anteriormente, o Docker Swarm é uma ferramenta do Docker. Portanto, para navegar dentro de uma estrutura, a mesma linguagem comum é usada. Isso aumenta a velocidade dessa ferramenta e fornece variabilidade. Portanto, o Docker obtém uma vantagem significativa de usabilidade.
Logging: quando os serviços são implantados no cluster, por exemplo, Elasticsearch/Kibana(ELK), o Kubernetes oferece suporte a várias versões de monitoramento e log.
Logging: No caso do Docker Swarm, apenas o monitoramento é suportado, e isso é com os aplicativos de terceiros. Portanto, é aconselhável que, para fins de monitoramento, o Docker seja usado com Reimann.
Dimensionamento: para sistemas distribuídos, o Kube é uma estrutura completa. É um sistema complexo. Ele oferece fortes garantias sobre o estado do cluster e um conjunto unificado de APIs. Isso, por sua vez, retarda a implantação do contêiner e o dimensionamento.
Dimensionamento: Ao contrário do Kubernetes, a velocidade do Docker Swarm para implantar os contêineres é muito mais rápida. Como resultado, o dimensionamento sob demanda pode ver tempos de reação rápidos.
Rede: Para Kube, a rede é plana. Ele permite que todos os pods se comuniquem entre si. No Kubernetes, dois CIDRs são necessários em um modelo – um é para obter um endereço IP e o outro é para serviços.
Rede: No Docker Swarm, há uma opção para os usuários criptografarem o tráfego de dados do contêiner durante a criação de uma rede de sobreposição por conta própria.

  Gerar texto tachado, de cabeça para baixo, pequeno e com espaçamento amplo

Conclusão

Discutimos o Docker e o Kubernetes em detalhes e descobrimos que não é o Docker, mas o Docker Swarm que é um concorrente do Kubernetes. Também encapsulamos que o Kubernetes está dominando o Docker Swarm e tem vantagem sobre ele. Se você está interessado em aprender em profundidade, então eu sugiro este Curso de Docker.

Gostou de ler o artigo? Que tal compartilhar com o mundo?