Como construir seu próprio NAS Linux com o Open Media Vault

Há muitas razões pelas quais o usuário médio do Linux pode querer considerar ter um NAS em sua casa. Com o armazenamento conectado à rede, acessar, fazer backup e compartilhar dados torna-se fácil. Quando se trata de Linux, existem muitos tipos diferentes de sistemas operacionais para realizar essa tarefa. No entanto, aqueles que procuram facilidade de uso precisam apenas recorrer ao Open Media Vault: uma distribuição NAS baseada no Debian que se orgulha da facilidade de uso e conveniência. Veja como você pode construir seu próprio NAS Linux com o Open Media Vault.

Para começar a construir um NAS Linux com Open Media Vault, você precisa baixar o Open Media Vault imagem do disco. Uma vez baixado, baixe a ferramenta de imagem Etcher USB siga as instruções na página para criar um disco dinâmico inicializável (ou gravá-lo em um DVD ou CD) a partir da imagem de disco do Open Media Vault.

Instalando o Open Media Vault

Carregue o computador que será usado como o Open Media Vault NAS e entre no BIOS. Dentro do BIOS, altere o bootloader para que o disco de instalação USB (ou DVD/CD) possa ser carregado primeiro.

Reinicie a máquina e a ferramenta de instalação Open Media Vault será carregada. No menu, selecione ‘Instalar’ e pressione enter.

Isso leva o usuário ao processo de instalação do Open Media Vault. O Open Media Vault é basicamente o Debian Linux, com algumas coisas como a interface da web e vários outros pacotes adicionados no topo.

A primeira coisa a resolver, antes da instalação geral, são as configurações de idioma. Encontre o idioma que você fala, seu país e tudo nesse sentido. Quando definido, o Open Media Vault detectará o layout do teclado e o fuso horário.

Em seguida, selecione um espelho para o Open Media Vault para instalar o software. Para quem não sabe: um mirror é um site que tem uma cópia exata de tudo que uma distribuição Linux precisa.

Se o site principal cair durante o download, não é grande coisa porque há muitos espelhos. Durante a seleção do espelho, encontre um endereço de espelho que esteja mais próximo de você geograficamente.

A fonte do software está definida, agora vamos configurar o usuário, hostname e senha para OMV. Comece digitando a senha de root para o sistema. Lembre-se de que essa senha é a última linha de defesa do NAS. Isso significa que, se alguém souber qual é essa senha, poderá alterar tudo. Melhor definir a senha do root para algo memorável, mas difícil de adivinhar. Não sabe como gerar uma senha boa o suficiente? Recomendamos usar um gerador de senha seguro como Gerador de senha forte.

Com todas as informações inseridas na ferramenta de configuração, o Open Media Vault se encarregará de particionar tudo, configurar uma troca, instalar o carregador de inicialização. Tudo. Basta sentar e esperar que tudo termine de instalar. A instalação levará algum tempo para ser concluída.

Quando o Open Media Vault terminar de instalar, você reinicializará e verá uma tela preta com um URL para acessar o acesso administrativo. Anote esse URL e abra-o em um navegador da web. Os usuários também podem modificar o sistema diretamente neste console. Basta fazer login com a senha de root definida anteriormente.

Faça login na interface da Web com:

nome de usuário: administrador

senha: openmediavault

Usando o Open Media Vault

O Open Media Vault tem muitas maneiras diferentes de armazenar e entregar arquivos. Os principais são Samba (que funciona melhor com redes Linux/Mac/Windows), CIFS, NFS e FTP. Para a maioria dos usuários que desejam criar uma solução de armazenamento centralizada na rede com esse sistema operacional, o Samba serve. Veja como configurá-lo.

Primeiro, na interface web, procure por ‘armazenamento’ e clique nele. Isso fornecerá uma lista detalhada de todas as unidades de disco conectadas ao NAS. Se o seu Open Media Vault NAS tiver mais de um disco rígido, use esta lista para formatar cada disco rígido para EXT4 e montá-los. Se apenas uma unidade estiver presente, a ferramenta de instalação já a terá formatado e particionado antecipadamente e nenhuma configuração será necessária.

Encontre SMB/CIFS na barra lateral e clique nele. Isso abrirá uma janela com várias guias. Para o usuário médio, a guia de configurações precisa de uma modificação. Basta marcar a caixa que diz “ativar” e clicar em salvar. Clique em ‘Compartilhar’ e depois em ‘Aplicar’ quando solicitado. Em seguida, vá para a guia ‘compartilhamentos’.

Na guia de compartilhamentos, clique no ícone ‘+’. Isso abre um menu que permitirá a criação de uma nova pasta de rede compartilhada. Siga os passos e preencha as informações necessárias. Após preencher todas as informações, salve e aplique.

Em seguida, no Windows, Mac ou Linux, vá para o navegador de rede e acesse a pasta compartilhada. O NAS aparece com seu nome de host (fornecido durante o processo de instalação) como seu nome de rede. Dentro dela, a nova pasta compartilhada estará acessível.

Conclusão

Desde seus controles web fáceis de usar até sua grande lista de plugins que ajudam os usuários a serem criativos com seus dados, o Open Media Vault torna o gerenciamento de um servidor doméstico uma ótima experiência para o usuário Linux médio.